Arquivo para December, 2011

O que eu quero jogar em 2012… via distribuição digital?

2

Do topo desta pirâmide (maia), um mundo de jogos o aguarda

É isso aí: no post anterior, você conheceu os dez jogos de 2012 que serão vendidos nas lojas que mais me intrigam. Agora é a vez de listar os títulos que terão venda, em princípio, exclusivamente por download para vários sistemas. Pode ter certeza de que tem muita coisa boa vindo aí, de projetos mais ambiciosos a outros no esquema “pegue e jogue”.

Dez jogos são prioridades no meu radar. Vamos lá? Mesmo esquema de ontem: listinha, descrição, galeria e aqueles que não entraram na lista por pouco.

(more…)

O que eu quero jogar em 2012… do varejo?

4

Os jogos de 2012 vêm aí! Marque seu calend-- uh oh

É isso mesmo: a gente pode reclamar o quanto quiser, se pega dizendo coisas como “mas não tem nada que me interesse tão cedo!”, e no fim das contas todo ano é cheio de jogos interessantes para todos os gostos. Sim, o ano que vem terá sistemas novos como o Wii U e o lançamento ocidental do PlayStation Vita, mas como eu não tenho nenhum deles no momento (obrigado, Capitão Óbvio!), minha lista dos mais esperados de 2012 é para os sistemas atuais.

Separei uma lista com os dez jogos do varejo que mais me empolgam para o ano que vem (em breve, um post sobre os vendidos somente por download), sem ordem específica – além de uma galeriazinha marota de imagens de cada um no final do post…

(more…)

Google Galaxy Nexus e os ninjas do unboxing

0

"Ninjas do Unboxing" não é o nome de um trio musical

Você deve estar se perguntando por que diabos eu postei algo relacionado à promoção de um celular (no caso, o Google Galaxy Nexus). Bem, melhor você clicar aqui e descobrir por si próprio – pois eu fiz isso ao me mandarem o link e achei muito bacana.

Dica: se você tiver um celular movido a Android, a experiência será ainda melhor… 😉

Embaixadores 3DS: chegaram os dez jogos grátis de Game Boy Advance

0

É isso aí: Link e Ezlo chegam bem acompanhados ao 3DS

É isso aí, pessoal: acabou a espera dos Embaixadores 3DS pelos dez jogos grátis de Game Boy Advance como forma de agradecimento / compensação para aqueles que compraram o mais recente portátil da Nintendo antes de seu corte de preço.

Agora, vou te contar — desta vez, a Nintendo acertou muito a mão na seleção de títulos do GBA: F-Zero: Maximum VelocityFire Emblem: The Sacred StonesKirby & the Amazing MirrorThe Legend of Zelda: The Minish CapMario Kart: Super CircuitMario vs. Donkey KongMetroid FusionWarioWare, Inc: Mega Microgame$Wario Land 4Yoshi’s Island: Super Mario Advance 3.

Para baixá-los, basta seguir… bem, praticamente os mesmos passos de quando liberaram os jogos do Nintendinho:

  • abra o eShop;
  • nele, clique em “Configurações e opções”;
  • clique na opção “Títulos baixados”;
  • procure os jogos em meio à sua lista de downloads e clique “Baixar novamente”;
  • se você vai baixar todos de uma vez, enfileire-os com a opção “Baixar mais tarde” e deixe o 3DS em modo sleep;
  • LUCRO!

(Agora é hora de tirar o atraso e corrigir certas injustiças históricas, como não ter jogado Minish Cap direito.)

Ensinando a história da música por meio de covers

0

De quem era essa música, mesmo?

Quem me segue no Twitter deve saber que costumo cumprimentar os seguidores quando acordo com um link para alguma canção, e nestes dias postei “Wash Away” pelo Alkaline Trio – na verdade, uma cover da banda de hardcore americana T.S.O.L. Acabei me pegando pensando: “de onde era isso mesmo?”, e não deu outra — a trilha sonora de Tony Hawk’s American Wasteland. Tava com isso fresco na cabeça depois do anúncio de Tony Hawk’s Pro Skater HD. Este jogo teve um elemento bacana na trilha sonora: bandas contemporâneas tocando covers da época. Bem que mais produtoras poderiam fazer isso, né?

Como American Wasteland celebra a meca do skate nos anos 80, a Activision mandou bem em dedicar parte da trilha sonora às covers de bandas de rock e hardcore que os skatistas da época curtiam – a seleção tem  Adolescents, Bad Brains, Black Flag, Buzzcocks, Dead Boys, Descendents, Fear, Gorilla Biscuits, Government Issue, the Misfits e the Stooges – com covers por bandas atuais. Sempre acho bacana quando rola este tipo de iniciação aos clássicos de forma indireta nos jogos.

"iPod? O que é isso? Só tenho Walkman amarelinho, mal aí"

Outro título que mandou muito bem neste sentido foi Stubbs the Zombie in Rebel Without a Pulse. Como a trama deste jogo bem-humorado da Wideload era situada em uma versão alternativa do meio do século passado, não deu outra: a trilha é repleta de covers de bandas dos anos 50 e 60 – the Angels, Buddy Holly, Chordettes, the Drifters, the Everly Brothers, Frank Sinatra, Johnny Kidd and the Pirates, Little Anthony and the Imperials, the Penguins, Ricky Nelson… até mesmo um clássico de O Mágico de Oz (“If I Only Had a Brain”) entrou na parada.

Se considerarmos que os anos 50 e 60 eram uma época em que muitos artistas já regravavam canções de seus contemporâneos, é legal chegarmos ao ponto de vermos a trilha sonora dos jogos recentes, pesquisar a fundo de quem é cada música… e quando menos se espera, você aprendeu quem compôs, quem a tornou a canção popular (ainda há quem ache que “All the Young Dudes” é do David Bowie, quando na verdade é uma cover do Mott the Hoople) e por aí vai.

Felizmente, as brigas entre fãs de Marlene e Emilinha não eram tão violentas

No fim das contas, acho que tão interessante quanto botar as canções originais de sua respectiva época em um jogo – como o fofíssimo RunMan: Race Around the World e sua trilha de jazz e blues das antigas, viva o domínio público – é dar aquela “tapeada” bem-intencionada nos jogadores das gerações mais novas ao botar suas bandas favoritas tirando o chapéu para os sucessos de outrora.

World of Warcraft: o caminho das pedras para cair matando em Azeroth

2

Acredite: você não quer mexer com ela (sem saber o que está fazendo)

Então você passou anos sonhando com o dia em que World of Warcraft, o RPG online mais popular do planeta, chegaria oficialmente ao Brasil varonil? Pois esta longa espera acabou no dia 6 de dezembro de 2011, com o lançamento oficial do MMORPG da Blizzard e suas expansões (The Burning Crusade, Wrath of the Lich King e Cataclysm) totalmente localizadas ao português do nosso país. (…) Mas aí é aquilo: tem muita gente daqui que já jogava faz um tempão e você não quer ficar de fora da festa – e muito menos fazer feio frente aos veteranos, quiçá aos novatos.

Surpresa! Taí o primeiro de uma série de matérias que estou preparando para o Arena iG: Guia de Sobrevivência, oferecendo dicas e sugestões para alguns jogos de sucesso – algumas delas com declarações de especialistas no assunto. E como vocês podem ver acima, a estreia é com World of Warcraft, recém-lançado no Brasil. Leiam a versão completa no Arena!

Miyamoto’s Angels: heroínas da Nintendo pagando de agente secreto

0
”]

Então é isso: Miyamoto’s Angels é um filminho zoando As Panteras e algumas personagens clássicas da Nintendo – e que nem rolou naquele trailer interativo de Orcs Must Die!, com finais diferentes dependendo de qual agente você escolher para resolver o caso.

Avante, Samus, Peach e Zelda! A lei precisa de vocês, ou algo assim.

[Promo] Quem quer Cthulhu Saves the World e Breath of Death VII?

0

Um destes jogos pode ser seu. Ou mesmo ambos.

Nesta semana, saiu mais uma edição do Indie Royale, mais um daqueles pacotes “pague o quanto quiser” com jogos independentes – sendo que a diferença deste aqui é que o preço aumenta à medida que outros compradores dão lances mais altos. Ter um temporário exclusivo no pacote (o shooter Really Big Sky) e o belo Eufloria me fez apoiar a causa novamente… se quiser comprar o pacote completo, a campanha vai rolar por mais três dias!

O lance é que outros dois jogos do pacote já fazem parte da minha coleção! Você sabe o que isso quer dizer? Hora de uma nova promoção-relâmpago aqui no blog, claro! Dois leitores sortudos ganharão um dos dois jogos da Zeboyd GamesBreath of Death VII: The Beginning e Cthulhu Saves the World (ou se for extremamente sortudo, ambos). Continue lendo o post e saiba como concorrer… (more…)

Ir para o topo