Tag: Análise

  • História antiga: minhas matérias do FinalBoss!

    Faz tempo que eu não passo por aqui, né? Desde que entrei para a Riot, a vida tem sido corrida – e não posto nada sobre isso aqui porque, bem a página oficial de League of Legends existe pra isso e não quero deixar aqui monotemático – mas isso não quer dizer que esse blog […]

  • FreakyForms apresenta: o planeta do Doutor Moreau

     Vivemos em uma época em que o espectador não é meramente passivo. Na real, não é de hoje que o compartilhamento de conteúdo criado pelo usuário é a menina dos olhos de certas produtoras de games – seja de uma forma leve, como a customização de carros para partidas online de Forza Motorsport, ou mesmo […]

  • The War of the Worlds: até o H.G. Wells curtiria

    A trama é apresentada de um ponto de vista um tanto diferente do visto no filme de 1953. Ao retornar para Londres no final do século XIX, o protagonista a vê devastada pela chegada de invasores espaciais hostis. Seguindo a escolinha de Out of This World, Flashback e Prince of Persia, temos uma boa combinação […]

  • Sequence: músicas para detonar a oposição

    Em Sequence, disponível para PC e Xbox Live Indie Games, a produtora independente Iridium Studios fez uma combinação similar ao do exemplo acima: a mistura do dia é a de RPG com jogos de ritmo – o primeiro a vir à cabeça é Dance Dance Revolution, mas também é possível jogar com controles de Guitar […]

  • BurgerTime: World Tour não reinventa o hambúrguer (e nem precisa)

    Certos clássicos precisam ser relembrados, às vezes até mesmo para saber se aqueles óculos rosados da nostalgia não o fazem parecer melhores do que realmente eram na época. Na minha tenra infância, um dos jogos que mais me divertiam era BurgerTime. Lançado em 1982 pela Data East, este tinha um pouco daquele clima surreal dos […]

  • Ugly Americans: Apocalypsegeddon não é o fim do mundo, mas quase

    Exibida no Brasil na VH1, a animação Ugly Americans mostra uma versão alternativa de Nova York onde humanos, feiticeiros, demônios, zumbis e mais criaturas fantásticas tentam conviver em harmonia – e vez por outras dão um trabalhão para o Departamento de Integração. Em Apocalypsegeddon, quatro personagens do desenho – o assistente social Mark Lilly, a […]

  • The Binding of Isaac: uma infância nem um pouco feliz

    Além da dificuldade elevadíssima (e de mais de dez finais diferentes), a natureza aleatória do jogo garante sua longevidade. Mesmo porque vencê-lo uma vez torna a partida seguinte mais difícil, com mais áreas para chegar antes do combate final com o oponente mais óbvio do universo. É o tipo de experiência que vale revisitar: há […]

  • Dungeon Defenders: muito mais do que tower defense

    Além de seguir a atual tendência de colocar o jogador em movimento na área que precisa ser defendida – isto é, direto na linha de frente -, DD é surpreendentemente profundo. Como se não bastasse a variedade de classes, o jogador pode evoluir seu personagem tal qual em um RPG tradicional, melhorando seus atributos. E […]

  • Serious Sam: Double D deve ser o jogo favorito do Xzibit

    Jogadores de PC com mais cabelos brancos na cabeça devem se lembrar de Abuse, jogo de tiroteio 2D no qual a mira era com o mouse – e se pensarmos nos padrões atuais, combina direitinho com o esquema de duas alavancas analógicas no gamepad. Serious Sam: Double D segue o mesmo estilo, colocando o herói […]

  • Rock of Ages: em algum lugar, Terry Gilliam verte uma lágrima

    Quarenta e dois anos depois, o estúdio chileno ACE Team lança Rock of Ages; mesmo se não houvesse uma influência declarada das intervenções animadas de Gilliam, não dá para evitar a impressão de que o jogo não seria tão “Pythonesco” se fosse feito pelos próprios. E isto não é uma reclamação: se tanto, parece uma […]

1 2 3 9
Next Page


Konami Easter Egg by Adrian3.com