Posts marcados com Internet

Novas aventuras

5

Novas aventuras n'O Globo

A partir da próxima segunda-feira, trabalharei na Revista Digital do jornal O Globo, reforçando a equipe de lá por pelo menos dois meses. Não, não cobrirei apenas notícias sobre videogames; na real, abordarei muito mais as novidades de tecnologia em geral do que as paradas  mais específicas aos jogos que tanto amamos.

Mas fiquem de olho aqui no blog, que continua firme e forte; quaisquer outras novidades sobre o que eu tenho feito pintarão por aqui conforme puderem ser reveladas… 🙂

Home is where the heart is

0

PlayStation Home

[Post originalmente publicado no Working Class Anti-Hero]

Na quarta-feira, a Sony revelou sua pequena arma secreta para a rede online do PlayStation 3: um aplicativo chamado Home. Agregando idéias de fontes diversas, o jogador cria seu próprio avatar — seja seu biotipo, ou mesmo as roupas que veste — para encontrar outros jogadores em grandes áreas comuns para bater papo, jogar determinados games via Internet, ou mesmo comprar novo conteúdo via download ao invés de simplesmente entrar em um menu web super default.

Além disto, o jogador poderá criar sua própria casa virtual, que será adornada com material referente aos jogos que você já terminou. Claro, novas roupas e móveis deverão ser vendidos a preços módicos via micropagamento — para o terror dos gamers brasileiros, que até o presente momento não têm como comprar material da PS Network se não tiverem um cartão de crédito internacional E com endereço de cobrança em países com distribuição oficial da Sony.

Sim, muitos já estão os acusando diretamente de copiarem descaradamente o uso dos Miis (avatares do Wii), a rede de contatos do Xbox 360, clima de The Sims e o diabo a quatro. Só que a maneira como eles apresentaram a coisa parece compensar por tudo o que eles não demonstraram da PS Network antes. Fico na torcida de que a idéia emplaque, e que a Sony arme alguma maneira de aceitar os cartões — e que a concorrência faça sua parte para agradar seus públicos. Afinal de contas, toda competição é saudável.

Ir para o topo